A ecologia e a extensão de nós mesmos

Há muitos especialistas que ao citar todas as saúdes que devemos promover (física, emocional, mental etc), dedicam uma atenção especial à saúde ecológica. É um termo recente, ainda não muito citado, mas que se analisarmos, faz todo o sentido em ser parte das nossas preocupações e cuidados.

Entende-se por saúde ecológica, enxergar o planeta como uma extensão do nosso próprio corpo. E isso envolve tomar atitudes diárias que favoreçam a saúde do nosso planeta, como jogar lixo no lixo, tomar banhos rápidos, incentivar a reciclagem e consumo consciente de recursos naturais, em todos os ambientes que frequentamos.

Pensar na nossa saúde ecológica também abrange analisarmos se estamos consumindo demais, se realmente precisamos de tudo aquilo que compramos ou consumimos e o impacto que isso traz à poluição, escassez de produtos e matérias-primas.

Além de passar a ter mais cuidado sobre essas questões, outros hábitos podem contribuir para a saúde ecológica que nos cerca e a do planeta. Dar preferência ao comércio e aos produtos das comunidades que estão ao nosso redor, também é uma forma de gerar riqueza, diminuir gastos excessivos e as diferenças sociais e reequilibrar o meio ambiente para a nossa qualidade de vida, e consequentemente, nossa saúde, sejam preservadas.

Não dá para ignorar que o aquecimento global e diversas outras alterações bruscas no meio ambiente têm sido a causa de muitas doenças que afetam a humanidade e que são geradas exatamente pela falta de cuidado e atenção dela para com o meio ambiente.

Há inclusive a medicina ecológica que se baseia no fato de todas as espécies do planeta terem algum grau de interdependência. E se muitas delas são ameaçadas, já há uma brusca mudança no meio ambiente, que coloca a biosfera em risco. Ou seja, somos vítimas da nossa própria negligência.