A importância de cuidar do intelecto

Quando falo sobre a saúde intelectual não estou me referindo única e exclusivamente ao conhecimento acadêmico. É claro que ele abrange os conhecimentos gerais e específicos.

Mas quero citar aqui a importância de ler, estudar, exercitar a criatividade e o bom senso, que tanto influenciam as nossas decisões na vida e que são determinantes para a nossa trajetória.

Adquirir um hábito diário de leitura exercita o cérebro, mantem a memória, previne diversas doenças, gera novas ideias, traz soluções para muitos problemas que julgamos insolúveis, motiva, estimula, expande os nossos horizontes e favorece a interação com as outras pessoas.

É mais uma das saúdes importantes para o nosso equilíbrio e bem-estar. Mas quero salientar também, a importância de não nos restringirmos ao desenvolvimento do intelecto e a busca por conhecimento somente por meio da Internet e outros recursos digitais.

Muita gente fica online o tempo todo e deixa de lado as visitas aos museus e bibliotecas e o contato direto com pessoas que podem compartilhar conhecimento e muitas novas formas de pensar e usar a nossa inteligência a favor do planeta e da humanidade.

Vivemos um grande paradoxo! Estamos caminhando para os 8 bilhões de habitantes na Terra, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) temos cerca de 6 bilhões de celulares! Mas cerca de 2,5 bilhões de pessoas não têm banheiro, nem acesso ao saneamento básico, vivendo diariamente uma situação precária e expostas a uma série de doenças.